Skydive Foz 2017-08-23T18:41:09+00:00

Mergulho nas alturas para iniciantes e salto esportivo para quem já pratica: como é a experiência de ver as maravilhas de Foz do Iguaçu lá do alto.

O frio na barriga começa na hora da decisão: que tal ter a chance de subir a três mil metros de altura e se lançar no vazio, flanando sobre a paisagem hipnotizante de Foz? Virar pássaro é um sonho possível para aqueles que têm a prática do paraquedismo ou que saboreiam um voo duplo, atividade regulamentada e oferecida desde 2013 pela empresa Skydive Foz, nas proximidades da usina de Itaipu. Apesar do pouco tempo de operação, a atividade já é quinta colocada no TripAdvisor, que mede a popularidade de todas as atrações de Foz citadas por viajantes.
Sensação de liberdade, adrenalina a mil, superação do medo, celebração da coragem: todos esses efeitos são relatados por quem experimenta essa aventura pela primeira ou enésima vez. Isso sem falar na observação da paisagem:
O primeiro impacto visual é a gigantesca usina de Itaipu, além de seu reservatório, que se perde no horizonte. No Rio Paraná, depois do local onde está a usina, tem-se então uma vista privilegiada da movimentada ponte que liga o Brasil ao Paraguai, e em cada lado da fronteira as duas cidades-irmãs, Foz do Iguaçu e Ciudad del Este.
Mais à frente, vê-se nitidamente o ponto em que o Rio Paraná recebe o Rio Iguaçu, pouco depois das Cataratas. É só prestar atenção e se perceberá que aquela massa de água, que forma uma nuvem no horizonte, são as quedas d’água mais famosas do mundo.
Mas dá tempo de perceber tudo isso? Dá! O salto dura aproximadamente dez minutos, inter-valo suficiente para reconhecer todos esses pontos e, ainda mais, a geografia da região da fronteira, uma terra de dois grandes rios, cada qual com sua maravilha: no Iguaçu, as Cataratas e todo seu esplendor; no Paraná, Itaipu, a usina que mais gera energia no mundo e uma obra que é exemplo de integração entre povos.
A experiência é tão marcante que muitos paraquedistas, amadores ou profissionais, vêm de longe para voar no céu da fronteira das maravilhas.

Maravilha da natureza e patrimônio mundial

Salto duplo é o nome que se dá à modalidade de paraquedismo feita por duas pessoas ao mesmo tempo: um instrutor e o “passageiro”, que voa conectado ao profissional e não precisa se preocupar em manejar nenhum instrumento. Além de transmitir confiança e segurança ao cliente, o instrutor também é responsável por acionar o paraquedas e assegurar um pouso tranquilo.

Filiada à Federação Paranaense de Paraquedismo, a SkydiveFoz segue as normas da Confederação Brasileira de Paraquedismo e opera dentro de altos padrões de segurança. Têm equipamentos próprios, incluindo um Pilatus Porter PC-6, avião de fabricação suíça apropriado para a prática do esporte. Todos os instrutores são paraquedistas profissionais, com anos de prática, contabilizados em centenas de saltos realizados.

A experiência da equipe se traduz inclusive no atendimento:

Todas as dúvidas podem ser esclarecidas ao agendar o voo e ao fazer o check-in. É importante considerar três horas para o passeio completo, considerando o momento de chegada à pista de avião, na Estância Hércules, que fica a quatro quilômetros da represa de Itaipu, e o salto propriamente dito. Uma equipe especializada se encarrega de registrar cada voo em foto e vídeo, que ficam prontos até meia hora depois do salto.
O único fator que não depende da escola e do qual depende o salto são as condições climáticas. Se o mau tempo não permitir, o salto pode atrasar ou não ocorrer – nesse caso, o dinheiro é de-volvido ou o passeio remarcado, conforme disponibilidade de agenda.
Como o centro de paraquedismo também funciona como escola, há toda uma infraestrutura de recebimento dos clientes, incluindo sala com ar-condicionado, lanchonete e área para acompanhar os pousos e curtir os vídeos. Para quem se interessar por se aprofundar no esporte, o salto duplo já vale como batismo: trata-se da primeira etapa do curso de paraquedismo.

Voltar

Receba nossa Newsletter