Veja Também 2017-07-07T11:47:17+00:00

UMA EXPERIÊNCIA PARA TODOS OS SENTIDOS

Ver, ouvir e sentir na pele a névoa das Cataratas do Iguaçu é uma experiência que não se compara com nenhuma descrição prévia, nem mesmo com as melhores imagens em fotografias ou filmes que as retratam. Para conhecer de verdade as Cataratas o visitante torna-se testemunha de sua poderosa presença. A primeira sensação é causada ainda à distância, por seu canto penetrante. O estrondo contínuo cresce à medida em que se caminha em direção às quedas, até tornar-se uma vibração que se percebe com o corpo todo. A energia é muito grande. Iguaçu, ou “Água Grande” na língua tupi-guarani, é um espetáculo em todo o seu conjunto. São centenas de quedas ao longo de quase três quilômetros, em área protegida por dois parques nacionais que unem Brasil e Argentina. O olhar não dá conta de tanta grandiosidade quando se está diante do mais espetacular dos saltos desse conjunto, a Garganta do Diabo, uma queda em forma de ferradura, que despenca pesada e ruge pelos ares para ressurgir no alto. Na forma de névoa fina e fresca, desenha arco-íris no céu e flutua na direção dos turistas na passarela, molhando-os por alguns minutos e impressionando sua memória para sempre.

WAKEBOARD – MANOBRAS
pra lá de radicais

Normalmente praticado em represas e lagos, o wakeboard vem conquistando cada vez mais adeptos no Brasil. Foz do Iguaçu não fica atrás! O já tradicional Wake Iguassu Esportes Aquáticos inova ao trazer para a região o Wake Cable Park 2.0, uma modalidade fantástica, mais econômica e sustentá-vel do esporte.

Em sua forma original, o wakeboard se pratica com uma prancha (como as usadas no sno-wboard), puxada por uma lancha. Imersa num cenário natural, em um tanque de 16 mil metros cúbi-cos de água, a configuração aqui é outra: os praticantes surfam conectados a um cabo de aço, que por sua vez é impulsionado por um motor elétrico. Ou seja: sem o custo da lancha e do seu combus-tível, em consonância com a preservação ambiental.

E por que 2.0? Porque em breve haverá não apenas um cabo, mas dois – o que garantirá que dois esportistas pratiquem suas manobras simultaneamente. A extensão do circuito é de 150 metros, intercalados por obstáculos de diversos níveis de dificuldade.

Para os espectadores, a diversão é garantida no deque do bar. Além de área de espera, ele também funciona para ver as manobras de camarote. O Wake Iguassu, que fica na Avenida Ferreira Souza, 1, no Jardim Florença, e abre diariamente das 14h às 18h, oferece aulas para iniciantes, curiosos e turistas. Profissionais também são bem-vindos.
Mais informações pelo telefone (45) 9997-2400.

SAIBA MAIS

https://www.facebook.com/WakeIguassu

NEVE, GELO
y otras cositas más

Um parque de gelo dentro de um shopping pode ser uma boa promessa, sobretudo num dia quente de verão. No Snow Park, atração do novo Shopping Paris, em Ciudad del Este, a promessa ganha contornos reais.

Em 4 500 metros quadrados de área, serão dispostos 3 mil metros cúbicos (ou vinte centíme-tros) de neve, produzida a partir de gelo. Uma máquina de fazer bolinhas de neve para diversão dos pequenos, além de tobogãs, túneis, tormenta de neve, iglus e brinquedos serão diversão assegurada aos visitantes, que na entrada recebem casaco, capacetes e patins, tudo apropriado para permanecer no ambiente a zero grau pelo tempo que for.

Com abertura prevista para outubro de 2016, o Shopping Paris é o oitavo centro de compras do mundo a ter um parque de gelo. E seus atributos não param por aí: é o quarto no mundo a ter um museu 3D, e único no planeta a unir as duas atrações num mesmo lugar. Tudo isso logo ali, passando a Ponte da Amizade, que une Brasil e Paraguai.

A missão de ser um grande centro de entretenimento, gastronômico e cultural da fronteira se completa com quatro salas de cinema, salas vip para membership club, espaço para exposições, eventos culturais, saraus, balés, concertos e teatro, quinze diferentes pontos de gastronomia, além de mais de 120 lojas espalhadas pelo cinco pavimentos. Algumas das mais famosas marcas do mundo estarão presentes. Além disso, uma área será especialmente reservada para as marcas europeias de roupas, decorada e ambientada em alamedas parienses de grifes famosas.

No Museu Planet 3D, desenhos pintados na parede foram realizados por 45 artistas asiáticos que dedicaram doze meses para a conclusão das cem obras. A diversão dos visitantes é parar em de-terminado ângulo em frente a cada quadro e interagir com as concorridas imagens de pintores famosos, como Van Gogh, Picasso, Chagall, Modigliani, Edward Munch, entre outros. Paisagens da história do mundo, com marcos paraguaios, com as origens do país, seus heróis e batalhas, fazem parte do cenário, que contempla ainda imagens da Muralha China, das Cataratas del Iguaçu, da Ilha de Páscoa, de Machu Picchu, do Cristo Redentor, entre outras várias do roteiro.

O Shopping Paris, que abrirá diariamente das 9h às 22h, fica na Avenida Luis María Argaña, a 300 metros da Aduana, em Ciudad del Este.

SAIBA MAIS

www.shoppingparis.com.py

CIÊNCIA E CULTURA
em meio à mata

Uma casa de madeira incrustada na selva guarda um dos mais importantes legados históricos da América do Sul. Transformada em museu, a construção centenária na margem paraguaia do rio Paraná foi residência e laboratório de Moisés Santiago Bertoni, o maior nome da ciência do Paraguai. Bertoni migrou de sua terra natal, Suíça, para o país sul-americano no final do século XIX. E por quase 40 anos desenvolveu estudos em 15 diferentes áreas da ciência, dentre elas botânica, zoologia, antropologia e meteorologia.

O multicientista analisou a cultura das populações nativas, fez registros sobre a fauna e o regime de chuvas da região. Seus trabalhos mais importantes foram a classificação mais de 6 mil insetos e de 7 mil espécies vegetais – dentre elas, a Stevia rebaudiana, da qual se extrai a substância hoje usada em adoçantes artificiais.

Mais do que pesquisador, Bertoni foi um pioneiro e empreendedor: fundou uma colônia agrícola para ajudar a financiar seus estudos, construiu seu próprio laboratório, imprimiu livros e artigos em uma gráfica que ele mesmo montou. Visitar o Monumento Científico Moisés Bertoni é mergulhar no passado e entrar em contato direto com a exuberante natureza da região.

Partindo de Foz do Iguaçu pode-se chegar ao Monumento cruzando a Ponte da Amizade e seguindo por cerca de 15 km de uma estrada de terra batida, que interliga as cidades de Presidente Franco e Los Cedrales. Mas mais interessante é percorrer o trajeto por água, em uma viagem acompanhada de guia turístico. O roteiro começa no Cataratas Iate Clube e termina em Puerto Bertoni, o porto que dá acesso à reserva onde se encontra o museu. Os cerca de 40 minutos de travessia em lancha oferecem oportunidade única de observar a flora típica das margens do rio Paraná.

A visita ao museu começa com a exibição de um documentário, que prepara você para entrar no dia a dia do pesquisador. Os dez cômodos da casa centenária guardam objetos pessoais, manuscritos, livros e parte do acervo de mais de 7 mil livros, jornais, revistas e mapas raros dos séculos XIX e XX. A gráfica e o laboratório foram remontados, com instrumentos científicos e equipamentos de impressão da época. A visita inclui uma caminhada pelo Sendero Kuryi, uma trilha de 500 metros ao longo dos quais você conhece espécies vegetais nativas e exóticas, trazidas por Bertoni para a região, o cemitério onde repousam o cientista e sua família e assiste a demonstrações do uso de armadilhas de caça empregadas pelos indígenas à época do cientista.

Ao final do passeio, vale a pena provar na cantina pratos típicos da região, em versão gourmet, como sopa paraguaia e chipa, a versão paraguaia do nosso brasileiríssimo pão de queijo. O passeio completo dura, aproximadamente, quatro horas. A agência Echaporã Navegação e Turismo (45/3527-1444; [email protected]) organiza excursões para lá a partir de Foz.

SAIBA MAIS

www.facebook.com/MonumentoBertoni/

Voltar

Receba nossa Newsletter