Usina de Itaipu adere ao Outubro Rosa

 

O especialista em luminotécnica Peter Gasper, responsável pelo projeto da Iluminação da Barragem de Itaipu, foi convocado para colaborar em uma missão especial: a instalação de luzes cor-de-rosa nos condutos forçados da usina.

 

 

A usina de Itaipu passa a integrar, no mês que vem, a lista de edifícios e monumentos em todo o mundo que aderem ao Outubro Rosa, movimento internacional da luta contra o câncer de mama, a doença que mais mata mulheres em todo o mundo – e, ao contrário do que se imagina, também faz vítimas entre os homens.

 

A cor

 

A cor-de-rosa foi usada pela primeira vez como símbolo da campanha de conscientização contra o câncer de mama em 1990, quando a Fundação do Câncer de Mama Susan G. Komen, dos Estados Unidos, ofereceu bonés dessa cor a sobreviventes da doença que participavam da Corrida para a Cura, em Nova York.

 

Depois, em vez de bonés, foram oferecidos laços, quase uma tradição americana, que marcou várias lutas, inclusive contra a Aids. O rosa foi escolhido por ser um símbolo feminino, já que a doença vitima mais as mulheres, e também porque é uma cor brilhante, vibrante e forte, exatamente o oposto do que o câncer representa.

 

O mês e a doença

 

O Outubro Rosa surgiu também nos Estados Unidos – a data foi aprovada pelo Congresso Americano – e espalhou-se pelo mundo, pela força do movimento e pelo interesse de todos os países em despertar a atenção para uma doença que registra cerca de 1,6 milhão de novos casos por ano, ou um quarto de todos os tipos de cânceres.

 

No Brasil, foram registrados mais de 52 mil casos novos de câncer de mama no ano passado, dos quais 3.110 só no Estado do Paraná. Por região brasileira, a maior incidência da doença é no Sudeste (69 mulheres a cada 100 mil), seguido do Sul (65/100 mil), Centro-Oeste (48/100 mil), Nordeste (32/100 mil) e Norte (19/100 mil).

 

Confirmação

 

O maior número de casos da doença nas regiões mais ricas do Brasil confirmaria uma das teses de que o câncer de mama também está relacionado ao processo de urbanização da sociedade, vitimando em maior grau as mulheres com maior status socioeconômico.

 

Mas as causas são variadas, desde a predisposição genética, baseada no histórico familiar da doença, até outros fatores de risco já bem estabelecidos, que vão desde a idade da primeira gestação e menopausa tardia até a alta densidade do tecido mamário.

 

Prevenção

 

Independentemente das causas, o fundamental é a prevenção, já que o diagnóstico precoce é fundamental para um bom resultado no tratamento da doença. No Brasil, o Ministério da Saúde recomenda o exame clínico anual das mamas, a partir dos 40 anos de idade, e um exame mamográfico a cada dois anos para mulheres de 50 a 69 anos.

 

Quando há histórico familiar do câncer de mama, inclusive masculina, a recomendação é o exame clínico e a mamografia, anualmente, a partir dos 35 anos de idade. Vale lembrar que a doença também incide entre homens, embora a proporção seja de um homem a cada 100 mulheres.

 

Itaipu

 

Embora a usina de Itaipu já participe ativamente da campanha contra o câncer de mama, será a primeira vez que irá aderir ao Outubro Rosa também com a iluminação da barragem, acompanhando ícones do mundo inteiro, como a Torre Eiffel, em Paris, a Estátua da Liberdade, em Nova York, a Torre de Londres e o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro.

 

Ainda não está marcado o dia em que serão acesas as luzes cor-de-rosa dos condutos forçados da usina de Itaipu, mas durante todo o mês a apresentação da Iluminação da Barragem contará com esta nova cor, que servirá de alerta e de símbolo da luta contra o câncer de mama.

 

Outras ações

 

A programação da campanha Outubro Rosa, em Foz do Iguaçu, inclui também palestras e outras atividades, programadas pelas secretarias municipais de Ação Social e de Educação, Fundação Cultural e Itaipu Binacional, entre outras entidades.

 

No dia 18 de outubro, haverá a 5ª edição do Jantar Rosa, cuja renda, com a venda dos ingressos e das camisetas alusivas à campanha, será destinada à compra de uma unidade móvel de mamografia, a primeira do Paraná.

 

Segundo dados da Secretaria de Ação Social, menos da metade das mulheres que agendam a mamografia comparecem para fazer o exame. Com a unidade móvel, pretende-se aumentar esse percentual de atendimento.

 

Luzes     

 

A Iluminação da Barragem foi criada em 2001 e renovada dez anos depois. O espetáculo é apresentado todas as sextas-feiras e sábados, às 20h (21h durante o horário de verão).

 

O acendimento das luzes ocorre em sincronia com a trilha sonora composta por Antônio Fava especialmente para o evento. Mais informações no site www.turismoitaipu.com.br.

2017-05-29T19:30:35+00:00 27 setembro, 2013|Sem categoria|Comentários desativados em Usina de Itaipu adere ao Outubro Rosa